>A FAMOSA SAIDINHA DE BANCO MATOU 12 PESSOAS EM 2010

>


                                                             INFORMAÇÃO DE UTILIDADE

Só em 2010 aconteceram ao menos 23 mortes envolvendo assaltos a bancos em todo o Brasil, sendo que oito vítimas eram vigilantes. Das mortes, 12 foram em saidinhas de banco, sendo duas no estado do Paraná – Brasil.São quase duas mortes por mês, comprovando o descaso e a escassez de investimentos dos bancos em medidas de prevenção.
Na cidade de Curitiba – Brasil, aconteceram dois casos violentos de saidinha noticiados pela imprensa no ano passado, em um deles a vítima morreu. O primeiro foi em 4 de maio de 2010, no bairro Tarumã – Curitiba – Brasil, quando um cabo do exército brasileiro foi baleado no estacionamento do Banco Itaú na Avenida Victor Ferreira do Amaral.
O outro ocorreu em 18 de outubro 2010. Um empresário foi baleado na cabeça, instantes depois de ter sacado sua aposentadoria na mesma  agência do Banco Itaú, no Tarumã – Curitiba – Brasil .Ele foi seguido até o bairro Cristo Rei – Curitiba – Brasil, onde foi baleado. Não chegou a falecer, mas, até o momento encontra-se em estado vegetativo. O banco onde a vítima sacou o dinheiro não era equipado com câmeras de segurança.
A segunda morte registrada no estado ocorreu na cidade de Londrina  estado do Paraná – Brasil, no dia 16 de junho de 2010. Um cliente foi baleado na saída de uma agência do Banco Itaú.
Dados oficiais
Não há estatísticas oficiais do número de ocorrências dessa modalidade de crime no país. Na cidade de Curitiba – Paraná – Brasil segundo informações do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região em 2008 a DFR – Delegacia de Furtos e Roubos divulgava que a média de assaltos em Curitiba na saída de agências era de 6 a 7 por dia. De acordo com o Sindicato dos Bancários, as regiões mais críticas são as do centro da capital de Curitiba – Paraná – Brasil e do bairro Alto da XV.
Na cidade de São Paulo – Brasil, as delegacias registraram casos todos os dias assaltos nas saídas dos bancos. Os bandidos geralmente estão em dupla, abordam a vítima e usam a moto para fugir. Na cidade de Minas Gerais – Brasil dados da Polícia Militar informam a ocorrência de ao menos 70 casos por mês no estado todo.
DICAS DE COMO SE PROTEGER
  1. Evite retirar dinheiro em dias de pagamento como dia ( 05,10 ou 20 de cada mês )
  2. Evite criar uma rotina. Não freqüente a agência bancária sempre nos mesmos horários.
  3. Evite sacar quantias em dinheiro. Prefira utilizar opções como as transferências bancárias ( DOC e TED ) e pagamentos eletrônicos.
  4. Caso seja realmente necessário sacar, escolha agências em locais movimentados, dentro de shoppings ou hipermercados, por exemplo.
  5. Antes de sacar, observe o ambiente. Se avistar alguém suspeito nos arredores ou dentro da agência, desista e avise a Policia Militar ou Polícia local de seu estado ou país.
  6. Caso esteja surpreendido pelo criminoso, não reaja, entregue o dinheiro, entre em contato com a Polícia e dirija-se à delegacia mais próxima para registrar um BO – Boletim de Ocorrência. 
Veja alguns dos municípios do Brasil que já tomaram medidas próprias.
Medidas Paliativas
  • Curitiba (PR)
Desde setembro de 2010, através de um Lei municipal clientes são obrigados a desligar o aparelho celular antes de entrar em agências bancárias bem coma a utilização de biombos ou divisórias para impedir a visão dos caixas caso insista o gerente poderá acionar a polícia para tomar as devidas providências.
  • São Paulo (SP)
Três projetos de Lei que propõem a proibição do uso de aparelho celulares em agências bancárias ainda tramitam na Câmara de Vereadores.
  • Rio de Janeiro (RJ)
Em outubro de 2010 foi aprovada Lei estadual que proíbe o uso de aparelho celulares dentro de agências bancárias.
  • Belo Horizonte ( MG)
Em julho de 2011 começa a valer a Lei que proíbe o uso de aparelho celulares em agências bancárias e determina a instalação de divisórias ou biombos em frente aos caixas.
  • Belém (PA)

      Em agosto de 2010 foi aprovada a Lei que obriga as agências bancárias da capital paraense a instalar       biombos ou divisórias para impedir a visão dos caixas.

  • João Pessoa (PB)

      Desde dezembro de 2010, a utilização de aparelho celulares está proibida dentro das    agências bancárias.




Essas medidas paliativas de uso de aparelho celular dentro de agências e a utilização de biombos ou divisórias dificulta a ação dos marginais, no caso da proibição do aparelho celular  dentro das agências  o marginal não tem como se comunicar com os outros marginais que estão do lado de fora da agência  para passar maiores detalhes do cliente, na questão das divisórias ou biombos essa  dificulta o marginal de ter uma visão de quanto o cliente está sacando na boca do  caixa, essa medidas que parece tão simples  são de extrema necessidade para nossa dia a dia fazendo com que possamos impedir cada vez mais a ação dos  marginais,  o restante fica por conta das autoridades policiais,  lembrando não se esqueça de registrar o famoso  BO – Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima que  é muito importante para que os policiais   possam fazer um mapa de onde estão ocorrendo maiores registros do roubo e assim possam  prender os marginais em flagrante delito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: